"Transformando o modo de viver a vida."

O cálcio é uma substância de origem mineral indispensável para a manutenção e funcionamento do corpo humano. Entre outras funções, é responsável pela formação da estrutura óssea e da dentição.
Além de ter um papel metabólico importante em quase todas as células do corpo humano, esse mineral importantíssimo para evitar problemas graves de saúde em todas as fases da vida.

A questão fica um pouco mais complicada após os 60 anos, porque, ao chegar nessa faixa etária, o corpo humano passa a absorver quantidades menores de cálcio, de forma que se faz necessário incluir doses maiores da substância na alimentação e, algumas vezes, investir em suplementação complementar. Para as mulheres, a situação é ainda mais delicada por conta da menopausa que influencia a perda de massa óssea.

Repondo cálcio através de suplementos

Uma das maneiras mais popularmente conhecidas de se complementar as quantidades diárias de cálcio no organismo é através dos famosos suplementos alimentares prescritos por um médico.

A partir dos 50 anos, a dose recomendada gira em torno de 1.300 miligramas por dia. A complementação mineral através de suplementos alimentares só é indicada para quem ingere quantidades muito inferiores a essa média. Para quem tem mais de 60 anos, estudos indicam que os ossos podem começar a ficar mais fracos quando as doses diárias de cálcio chegam a cerca de 800 miligramas por dia.

Isso aumenta consideravelmente o risco de fraturas, as quais passam a ocorrer em quedas ou esbarrões cada vez mais simples. Nos casos em que a quantidade inferior deste mineral começa a apresentar riscos para os pacientes, o médico pode indicar suplementações especiais. A mais popular delas é um composto a base de citrato de cálcio que deve ser ingerido junto com o café da manhã, almoço e jantar.

Veja Também  Plasticidade Cerebral: Nutrientes para o Cérebro

Já para quem não apresenta deficiências tão grandes no consumo de cálcio, a suplementação não se faz necessária, mesmo após os 60 anos. Até porque a absorção deste elemento pelo corpo quando o nutriente provém de alimentos é muito mais eficaz do que a absorção proveniente de suplementos alimentares.

Então, se quem não tem deficiência de cálcio não deve tomar suplementos alimentares sem necessidade, o que deve fazer depois dos 60 anos para repor este elemento que o organismo já não absorve da mesma maneira?

Alimentos indicados para dietas de reposição de cálcio

Existem alguns alimentos específicos que devem ser utilizados em dietas voltadas para reposição de cálcio, os quais devem ser consumidos com mais frequência durante a terceira idade. Entre eles, estão alimentos básicos muito comuns e acessíveis, como o feijão, o ovo, a sardinha e a laranja.
Também existem outros alimentos que são excelentes fontes de cálcio, como tofu, semente de linhaça, manjericão, rúcula, semente de gergelim, amêndoas e brócolis. E, é claro, como diz o senso comum, o leite e seus derivados (como queijos e iogurtes, por exemplo) também são ótimas fontes de cálcio, embora a taxa de absorção dessas fontes seja menor.

Conheça o Cálcio+Vitamina D da Essencial Mais:

cálcio vitamina d Clique e Saiba Mais! 

 

Você faz a reposição deste mineral? Conhece alguém que precisa repor? Indique e Compartilhe esta matéria!